Seja bem-vindo ao Jasmine Tookes Brasil, sua maior e melhor fonte brasileira sobre a Jasmine. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu acima e divirta-se com todo o nosso conteúdo. Vale ressaltar que o Jasmine Tookes Brasil é um site feito por fãs que não é afiliado e/ou mantém contato de alguma forma com a Jasmine, amigos, agentes ou alguém relacionado à seus projetos. Esse site foi feito apenas para postar notícias para pessoas que como nós, admira seu trabalho. Não temos nenhuma intenção de lucro.
19.09

2020, certo? JoJa, as melhores amigas modelo, fala sério sobre como sua indústria mudou este ano e por que eles continuarão a falar pela justiça social.

Se 2020 nos ensinou alguma coisa, é que o status quo não é mais adequado (e realmente, nunca deveria ter funcionado). Em um ano marcado por crises – incluindo a pandemia COVID-19 e o racismo anti-Negro generalizado e a brutalidade policial – houve momentos de ajuste de contas e mudança em muitos setores. 

Uma indústria impactada em 2020 é a moda. E ninguém sabe disso melhor do que os modelos Josephine Skriver e Jasmine Tookes. As BFFs da IRL que lançaram sua conta compartilhada de fitness e estilo de vida no Instagram @joja juntos em 2016 são veteranas do mundo da moda e viram a mudança no setor nos últimos anos – de maneiras boas e ruins.

O FLARE conversou com os rostos da campanha de outono e feriado de 2020 da Dynamite sobre sua amizade, as mudanças que testemunharam na indústria da moda em 2020 e por que é tão importante que as modelos usem suas vozes para a mudança social. Porque não, eles não vão apenas calar a boca e posar.

Elas estrelaram @joja pelo desejo de unir e motivar seus fãs

JoJa (uma combinação de Josephine e Jasmine, obviamente!) É uma parada única no Instagram para fãs que querem ver os bastidores da vida real de Tookes e Skriver, hábitos de saúde e rotinas de preparação física. Seu feed é preenchido com fotos de seus deliciosos cafés da manhã, histórias do Instagram sobre seus pedidos da Starbucks e dicas de condicionamento físico, cortesia dos treinadores de JoJa. Na maioria das vezes, os dois são retratados juntos; percorrer o feed @joja é uma amostra da amizade especial deles e, de certa forma, esse é o ponto. “Nós inicialmente, queríamos compartilhar alguns dos conhecimentos internos aos quais tivemos acesso, já que tivemos a sorte de trabalhar com alguns dos melhores treinadores, atletas, nutricionistas, etc. do mundo ”, diz Skriver sobre o início do JoJa. “Enfrentar desafios com seu melhor amigo é sempre mais divertido do que fazer isso sozinho e queríamos trazer essa natureza edificante e motivacional para o nosso negócio.”

Nesse caso, os seguidores são apenas uma extensão de seu grupo de amigos. E apesar do óbvio gymspo, o objetivo de JoJa não é melhorar o físico, mas sim ser o melhor de si mesmo, e se tornar “uma versão melhor e mais forte de você mesmo mentalmente e fisicamente”, diz Skriver. “JoJa é um lugar onde você pode vir encontrar motivação para sua mente, corpo e espírito, a qualquer dia, a qualquer hora. Às vezes você precisa de um pequeno empurrão para fazer outra repetição e às vezes você só precisa de um amigo para lembrá-lo de fazer uma pausa, dar um tempo para mim e expirar ”, diz Tookes. “Queremos que nossa comunidade goste de encontrar esse equilíbrio.”

E isso se estende ao seu trabalho com o Dynamite

Com a inspiração e a motivação sendo as forças motrizes por trás de JoJa, não deveria ser surpresa que Skriver e Tookes trabalhariam com Dynamite. A marca sediada em Montreal lançou simultaneamente sua campanha “The Muse Project” e #IAmDynamite no verão de 2020, celebrando mulheres criativas e bem-sucedidas (como a artista Rubina Dyan e a autora / modelo / fotógrafa Daniella Midenge ) que se destacam em seus campos, apresentando-as no Canais de mídia social da Dynamite.  Ao destacar mulheres reais inspiradoras que seguem – e se destacam em – seus sonhos, a campanha serve como uma espécie de chamado à ação para que os seguidores do Dynamite busquem seus próprios objetivos. É uma mensagem que ambos as modelos podem aceitar de todo o coração. “Às vezes, você precisa de um pequeno lembrete para ter fé em suas crenças ou só precisa de um impulso de autoconfiança e então tudo se ajusta ”, diz Skriver. “Esperamos que a campanha Dynamite inspire nossos fãs a se reconectar com eles mesmos e lembrar o que eles têm a oferecer.”

“Quando você acredita em si mesmo e em suas capacidades, os outros também acreditam em você. Esse tipo de capacitação e reforço positivo é muito importante ”, acrescenta Tookes. E, às vezes, essa confiança e reforço vêm de ver alguém que o inspira fazendo o que ele faz – seja no feed de sua mídia social ou em uma campanha nacional. Porque todos nós já passamos por isso. “Ficamos nervosas nas filmagens, às vezes nos questionamos, mas ter alguém a quem recorrer para ajudá-lo a ver com clareza de novo faz toda a diferença no mundo”, diz Tookes.

A indústria da moda *está* mudando… embora lentamente

Embora 2020 tenha sido um ano verdadeiramente maluco no geral, também houve uma espécie de despertar, com mais pessoas finalmente abrindo os olhos para o racismo sistêmico e a brutalidade policial na América do Norte – e se manifestando contra isso. No mundo da moda, muitas marcas têm sido acusadas de racismo pelos funcionários e responsabilizadas pela falta de diversidade e representação. A necessidade de mais diversidade na publicidade e nas capas de revistas é algo que Tookes diz ter sido um problema ao longo de sua carreira de uma década. Mas ela diz que está mudando lentamente agora que essas importantes discussões estão acontecendo abertamente. “Pessoalmente, tenho visto pequenas mudanças à medida que mais empresas têm tentado contratar mais modelos negras para suas propagandas ou capas e procurado fazer mais trabalhos comigo ”, diz ela. “Mas isso não é algo que pode mudar da noite para o dia.”

Tookes diz que levará tempo para que as modelos negras nas capas de revistas realmente se tornem a norma e não uma “tendência” de uma temporada, mas ela está esperançosa. Ela acrescenta: “Eu realmente tenho fé na indústria da moda de que eles podem realmente fazer as mudanças adequadas para ajudar melhor a comunidade negra – e isso também se aplica às pessoas que estão contratando em seus escritórios”.

Os modelos podem – e devem – falar sobre justiça social

A mudança continuará à medida que mais pessoas falarem – incluindo modelos na indústria da moda. Em fevereiro de 2018, Laura Ingraham, da Fox News, disse ao astro do basquete LeBron James para apenas “calar a boca e driblar” quando criticasse Donald Trump, o que implica que o astro do atleta só vale por uma coisa – suas habilidades no basquete. Não é exagero presumir que algumas pessoas podem sentir o mesmo sobre os modelos – que devem apenas ficar calados sobre as questões sociais e “fazer seu trabalho” – mas é imperativo e essencial que mulheres como Tookes e Skriver falem sobre seu ativismo , e defender os que não têm voz. “Fui criada para defender aquilo em que você acredita. Se quero ser verdadeira comigo mesmo e com meus valores, acho importante saber quando usar sua voz ”, diz Skriver. “Há muitas pessoas que infelizmente não têm esse luxo de poder usar a voz livremente; queremos defender essas vozes.”

Sem mencionar, Skriver diz, que como figuras públicas, eles têm uma certa responsabilidade com seus seguidores para manter um nível de integridade. “Pode ser assustador estar vulnerável, mas é por isso que trabalhar os desafios juntas torna isso um pouco mais fácil. O apoio que temos umas das outras e da comunidade pode levar a grandes coisas e precisamos de mudanças e grandes coisas agora. ”

Para Tookes, embora ela diga que as modelos são contratadas para evocar um determinado visual ou estilo para as marcas e, portanto, ter uma relação muito visual com seus fãs, “isso é apenas uma parte da narrativa”, diz ela. “Falar e mostrar apoio, principalmente para as narrativas que estão acontecendo hoje, também faz parte da mensagem. Estamos orgulhosos de poder fazer isso.”

E também sabem que a loungewear veio para ficar

Se houve uma fresta de esperança no ano de 2020, é que, com mais pessoas passando tempo em casa devido à pandemia de COVID-19, as roupas de lazer tiveram um grande brilho; alguns podem até dizer um renascimento. E Tookes e Skriver estão absolutamente aqui para isso – e sua longevidade. “Acho que o loungewear está definitivamente aqui por mais de um momento e não estou chateada com isso!” Skriver diz. “Acho que essa tendência atual evoluiu para algo totalmente usável, não importa onde você esteja e não importa a estação do ano e essa é a melhor parte”, diz Tookes.

Também é o melhor? Quando você encontrar um conjunto de loungewear chique que pode funcionar em dobro como roupas caseiras confortáveis ​​*e* vestuário de trabalho apropriado para zoom – algo que Skriver diz ter encontrado com Dynamite. “A beleza da roupa lounge Dynamite é que ela é chique o suficiente para vestir como uma calça ‘normal’ do dia a dia, mas também oferece o conforto que você procura. Vencer/Vencer! ”

Tradução: Jasmine Tookes Brasil | Fonte: FLARE

© 2020 Jasmine Tookes Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D